Tag: pés

26 de julho de 2019

Isso acontece porque as pessoas que possuem calosidades, dependendo do grau destas, sentem muitas dores e quando percebem, estão tentando resolver o problema da pior forma possível. calos Então, a resposta para “Posso cortar meu(s) calo(s)?” é “Não!”. Mas, porquê não? Simplesmente porque para o organismo, a formação do calo é uma proteção. Ou seja, não adianta lixar ou cortar, ele irá nascer novamente dependendo do que o causou (usar calçados errados ou pisar de forma incorreta, são as principais causas para o aparecimento de calos). O correto é procurar um podólogo para tirar o excesso e tentar descobrir a origem do calo, só assim ele irá parar de nascer. E usar cortadores de calos ou lixas em casa, pode? Também não! A probabilidade de você se machucar é bem grande, já que o manuseio dessas ferramentas não é tão simples e você provavelmente não saberá como e em qual região usá-las. Não hesite em procurar um profissional da área! Evite maiores machucados e dores

Postado em Podologia por Sandra Paz | Tags: , , ,
24 de julho de 2019

Enquanto tudo parece estar indo bem, muitas vezes não prestamos muita atenção a nossos pés.

Eles passam muito tempo cobertos por meias ou sapatos, e, como diz o ditado, “o que os olhos não veem, o coração não sente”. Mas, assim que algo não vai bem com os pés, fica impossível ignorá-los. Em alguns casos isso pode ser bom, já que sintomas de problemas de saúde mais sérios podem manifestar-se inicialmente nos membros inferiores. Veja alguns sintomas comuns para os quais é bom ficar atento e algumas explicações possíveis do que esses sintomas podem significar para sua saúde. Pés frios Para muitas pessoas, “pé frio” não é uma simples figura de linguagem. Embora seja possível sentir frio nos pés sem que isso tenha alguma causa subjacente mais grave, sentir frio crônico nos dedos dos pés pode ser sinal de má circulação sanguínea. O tabagismo e condições de saúde ligadas a ele, como a DPOC, podem reduzir a capacidade de absorção de oxigênio dos pulmões, levando a níveis mais baixos de oxigênio no sangue. E a doença arterial periférica (DAP) e outras formas de doença cardíaca podem levar ao estreitamente das artérias, dificultando a circulação de sangue em todo o corpo. As extremidades, como as mãos e os pés, são especialmente sensíveis à má circulação, que pode manifestar-se com a sensação de frio. Se você notar que seus pés estão quase sempr

19 de julho de 2019

De que adianta estar toda linda e produzida e morrer de vergonha de usar uma sandália? E a situação pode piorar e muito… Imagina ir jantar com o gato em um restaurante japonês e ter que ficar descalça para comer no tatame? Ai ai ai. Rsrsrsrsrs O encontro romântico se torna desastroso se os pezinhos não estiverem em dia e a Cinderela vira gata borralheira em questão de segundos. Tudo bem que durante o inverno os pés ficam mais escondidos dentro de botas ou sapatos fechados, mas mesmo assim, eles não dispensam cuidados especiais!!! Descuidos com os pés facilitam a descamação, o ressecamento, as fissuras, contribuindo também para a incidência de doenças dermatológicas. É muito importante dar atenção a essa parte do corpo, que serve como base e suporta todo nosso peso. Isso sem contar o tempo que passamos de salto alto ou com os dedos espremidos em sapatos lindos porém nada confortáveis. “Devemos ter cuidados com os pés o ano inteiro”, adverte o especialista Jayme Oliveira Filho, dermatologista membro da SBCD, Sociedade Brasileira de Cirurgia Dermatológica. Os pés merecem toda atenção!!! Veja algumas dicas da SBCD para a manutenção de uma boa saúde: 1) Hidratação adequada: é muito importante a utilização de cremes apropriados para manter a maciez dos pés – preferencialmente após o banho; 2) Exames frequentes da planta dos pés devem ser rea

17 de julho de 2019

Incidência de frieiras, micoses, bolhas e unhas encravadas é maior nesta época do ano

É tempo de guardar as sandálias e tirar botas e sapatos fechados do armário. O clima frio também favorece o uso de meias. Somado a isso, muitas mulheres não cuidam dos pés nesta época porque, com as unhas escondidas, os esmaltes não aparecem. Com isso, pés abafados, sem cuidados e, muitas vezes, apertados dentro dos calçados podem sofrer vários incômodos, como frieiras, micoses, calos, bolhas e unhas encravadas. Prevenir-se de tais problemas não é difícil, mas exige alguns cuidados.   O dermatologista José Jabur da Cunha, da Altacasa Clínica Médica e chefe do setor de Cirurgia Dermatológica da Santa Casa de São Paulo, alerta que é preciso redobrar a atenção para evitar as frieiras, um tipo de inflamação na pele causada pelo atrito e a umidade e, muitas vezes, agravada pela presença de um fungo, que surge principalmente entre os dedos dos pés. “A área afetada pode coçar muito, ficar avermelhada, úmida e com fissuras.   É indicado o uso de remédios antifúngicos, além de cuidados para evitar umidade no local, como secar bem os pés depois do banho, usar talcos e preferir meias de algodão”, explica o médico. O especialista alerta que além da frieira existem as outras micoses dos pés, que podem ser transmitidas por contato di

15 de julho de 2019

Chega de rachaduras, unhas encravadas ou micoses. Conheça os melhores jeitos de cuidar, na sua própria casa, dos pés durante a temporada de outono/inverno.

Assim como acontece com os joelhos e cotovelos, nossos pés também são partes sensíveis do corpo que podem acabar sofrendo alguns danos devido à chegada do outono-inverno. Entre os probleminhas, as queixas mais frequentes nos consultórios dermatológicos por aí envolvem calos, bolhas, pele da região ressecada ou com fissuras – alô, banho quente! -, as temidas unhas encravadas(culpa do uso frequente de sapatos muito fechados), além das populares frieiras e micoses, que parecem não ter data certa para surgir.

Mas, para quase tudo tem-se um jeito e nós – com a consultoria das profissionais Patricia Ormiga, dermatologista, e Katia Pacheco Barbosa, dermatofuncional, vamos ensinar maneiras infalíveis de proteger e cuidar dos seus pés naqueles dias em que o friozinho resolve aparecer com força.

Hoje e sempre: hidrate-se!

Quando o assunto é ressecamento dos pés, não há outra forma de eliminar o problema

Postado em Podologia por Sandra Paz | Tags: , , , , , , ,
15 de julho de 2019
Escalda-pés

Escalda-pés é uma atitude consciente que devemos ter para com os nosso pés.

Como sabemos, a base de sustentação do corpo humano são os pés.

Para os corredores, mais ainda: são instrumentos de trabalho.

Por isso, devemos dar atenção redobrada a eles e tratá-los com muito carinho.

Composto, cada um, por 26 ossos, 107 ligamentos, 33 articulações e vários músculos, nossos pés possuem, de acordo com a técnica da acupuntura, cerca de 70 mil terminações ou pontos nervosos associados aos órgãos do corpo humano.

Então, depois de um dia atribulado da vida moderna, com o uso de sapatos fechados e saltos altos, ou após uma corridinha pelo bairro, ou um treino esportivo pesado, nada melhor do que dar aos seus pés um tratamento especial.

Para isso, uma receita caseira do tempo dos nossos avós é perfeita: o escalda-pés.

Veículo de calor ou frio, a água é um dos meios mais eficazes de cura.

Postado em Podologia por Sandra Paz | Tags: , , , , , , ,
15 de julho de 2019

Dedicando alguns minutos do dia aos pés, podemos contornar ou evitar ressecamento, rachaduras e doenças chatas. Comece o quanto antes!

Quando as temperaturas caem, cobrimos o máximo possível do corpo para ficarmos quentinhas. Os pés, em especial, ficam beeeem blindados contra frio, vento e qualquer sensação de “congelamento”, com meias (às vezes mais de uma por pé) e sapatos fechados de todos os tipos.

É confortável, mas prejudica a pele. Não é raro os pés ficarem mais ressecados, “grossos”, com rachaduras e uma frieira aqui, uma micose ali durante o outono e o inverno. “Os pés já sofrem diariamente carregando nosso peso. Muitas vezes, ficam fechados na maior parte do dia em calçados. No momento de cuidado com o corpo, durante o banho ou o descanso em casa, não ganham a atenção devida”, afirma Cassiana Okada, dermatologista do Hospital Santa Cruz (SP).

Ela explica que dor, desconforto e até sangramentos podem acompanhar o ressecamento e as rachaduras, e que a falta de hidratação e o uso de calçados inadequados são as causas mais importantes para que isso ocorra. A dermatologista Anelise Ghideti, da AE Skin Center, complementa que a diminuição da ingestão de água também é um

15 de julho de 2019
Meia

Como aquecer os pés no inverno?

Veja as dicas abaixo que dispomos à você.

Princípios básicos para aquecer os pés no inverno:

1- Aqueça seus pés apenas o suficiente para não sentir frio.

Nunca os proteja excessivamente, senão seus pés irão transpirar- e o suor diminui a nossa sensação térmica ao ser exposto a baixas temperaturas.

Conclusão:

Você irá sentir os pés mais quentes no começo, mas logo após irá sentir muito frio.

2-Não use calçados e meias que apertem demais: isso dificulta a circulação do sangue- e baixa circulação sanguínea resulta em mais frio.

3- Escolha calçados e acessórios apropriados.

Itens para aquecer os pés no inverno:

Meia de lã: