Tag: podologia

24 de julho de 2019

Enquanto tudo parece estar indo bem, muitas vezes não prestamos muita atenção a nossos pés.

Eles passam muito tempo cobertos por meias ou sapatos, e, como diz o ditado, “o que os olhos não veem, o coração não sente”. Mas, assim que algo não vai bem com os pés, fica impossível ignorá-los. Em alguns casos isso pode ser bom, já que sintomas de problemas de saúde mais sérios podem manifestar-se inicialmente nos membros inferiores. Veja alguns sintomas comuns para os quais é bom ficar atento e algumas explicações possíveis do que esses sintomas podem significar para sua saúde. Pés frios Para muitas pessoas, “pé frio” não é uma simples figura de linguagem. Embora seja possível sentir frio nos pés sem que isso tenha alguma causa subjacente mais grave, sentir frio crônico nos dedos dos pés pode ser sinal de má circulação sanguínea. O tabagismo e condições de saúde ligadas a ele, como a DPOC, podem reduzir a capacidade de absorção de oxigênio dos pulmões, levando a níveis mais baixos de oxigênio no sangue. E a doença arterial periférica (DAP) e outras formas de doença cardíaca podem levar ao estreitamente das artérias, dificultando a circulação de sangue em todo o corpo. As extremidades, como as mãos e os pés, são especialmente sensíveis à má circulação, que pode manifestar-se com a sensação de frio. Se você notar que seus pés estão quase sempr

22 de julho de 2019

Beleza, cabelos, cuidados com a pele, rosto, mãos e principalmente unhas, estão entre as preocupações das mulheres e homens nos centros de estética. Estima-se que mais de 20% das pessoas com mais de 40 anos possuem as chamadas micoses de unhas (onicomicose).

Frequentemente elas surgem nos pés, mas também existem muitos casos da presença do fungo nas mãos. As micoses das unhas são infecções que se desenvolvem pela presença constante em ambientes úmidos ou quentes. Compartilhar piscinas e banheiras também favorece o surgimento das micoses das unhas. As micoses nas unhas são infecções que levam tempo entre meses ou até anos para se alcançar um resultados de cura e eliminação total do fungo. Esse tratamento inclui medicamentos para uso tópico, como esmaltes, ou ainda remédio via oral. A combinação dos medicamentos aumentam a eficácia de todo o tratamento. Mas, o início do tratamento e qual a melhor forma de cura depende do diagnóstico médico, que vem de encontro com a descoberta de qual fungo é o causador da micose. Em casos mais avançados de infecção o tratamento inclui medidas cirúrgicas, raspagem e ácidos. Dicas para prevenção de micoses nas unhas Dê atenção especial as unhas pelo menos uma vez na semana. As unhas quebradas, estragadas, sujas e sem cuidados aumentam a possibilidade de desenvolvimento de fungos causando a infecção e mico

Postado em Podologia por Sandra Paz | Tags: , , , ,
4 de fevereiro de 2018

Boa tarde! Vocês sabem o que fazer quando a unha de vocês cairem, por qualquer motivo (batidas fortes, micose, etc)?   12858872573782213   Bom, a primeira coisa a se fazer é procurar um dermatologista, que irá indicar o produto certo à ser usado, uma vez que a unha caída deixa o dedo exposto, ou seja, está suscetível à infecções e outros problemas. Em seguida, vale a pena consultar também um podólogo e seguir suas dicas. O que é possível fazer em casa, sem indicação médica, é evitar sapatos fechados e fazer curativos regularmente, além de proteger o dedo com o antibiótico passado pela médica (que provavelmente será em pomada/creme).  

Postado em Podologia por Sandra Paz | Tags: , , , , ,
3 4 de fevereiro de 2018

Os calos e calosidades são espessamentos da camada mais externa na pele em regiões suscetíveis a atritos e pressão. Ocorre normalmente na palma das mãos e pés.

A pele, sob estresse constante, produz uma hiperqueratinização, que é a responsável pelo engrossamento da camada mais externa, a epiderme. Os sintomas dos calos são visíveis e fáceis de serem detectados. Nas mãos, eles formam protuberâncias espessas. Nos pés, podem aparecer como protuberâncias de cor amarelada. Por vezes, podem surgir entre os dedos, chamados de olho de perdiz. O diagnóstico é feito por exame clínico, normalmente visual. Mas o médico pode solicitar exames mais específicos para diferenciar de outras doenças, como verrugas. Pessoas que recebem muito atrito nas mãos e pés, como atletas ou trabalhadores, são as mais suscetíveis a terem calos. pessoas que andam de salto alto ou sapatos apertados também têm mais chances da doença. O tratamento normalmente consiste em hidratar a área lesionada e retirar os calos com pedra-pome. O médico pode indicar medicamentos abrasivos para os calos, como ácido salicílico ou ureia. Remédios caseiros como óleo de amêndoas e suco de celidônia também combatem os calos. A fim de evitar os calos, é importante que a pessoa proteja as áreas do corpo mais atingidas, como mãos (luvas) e pés (sapatos adequados e não apertados). Um alerta especial é para os di

Postado em Podologia por Sandra Paz | Tags: , , ,
4 de fevereiro de 2018

O stress é um ponto de partida para o Pé-de-atleta Ocorre que, em situações de stress, o sistema imunológico sofre um rebaixamento, fica deprimido. Na verdade, existem vários tipos de fungos que podem atacar as pessoas, mas eles não atacam quando o sistema imunológico (as nossas defesas) está bem fortalecido. O mesmo se dá ao nosso departamento de defesa do organismo, que é o sistema imunológico. Daí para o ataque e proliferação dos fungos, é apenas um passo. O que é Pé-de-atleta? Infecção extremamente comum, que ataca mais homens do que mulheres, em geral adultos, o pé-de-atleta, ou frieira, é cientificamente chamado de tínea interdigital. O pé-de-atleta, uma micose que atinge milhares de pessoas, é uma infecção facilmente tratada, que se apresentam em número superior a um milhão de tipos diferentes de fungos. Quando os fungos que causam o pé-de-atleta (os Epidermphyton) entram em contato com a pele dos pés, particularmente nos vãos dos dedos, que é a região normalmente mais abafada e mais úmida, surge uma reação no tecido de modo a combater os efeitos do agente nocivo. Esse efeito também pode ocorrer, seja ele causado ou não por micróbios, por isso é necessária um exame micológico quando surgem os sintomas. O pé-de-atleta, além do desconforto, pode causar problema estético nos pés. Assim, os pés reclamam quando surgem fissuras entre os dedos

12 de dezembro de 2017

A unha pode encravar por diferentes razões, no entanto, a principal causa é o corte errado das unhas que acaba facilitando o crescimento anormal da unha e seu desenvolvimento debaixo da pele, causando dor intensa.

Outras das principais causas das unhas encravadas incluem: – Sofrer pancadas no pé: alguns acidentes, como bater com o dedão no pé da mesa, podem provocar deformação da unha que começa a crescer para dentro da pele; – Utilizar sapatos pequenos ou apertados: este tipo de calçado aperta muito os dedos facilitando a entrada da unha para debaixo da pele; – Ter dedos pequenos: em algumas pessoas a unha pode crescer em excesso para o tamanho do dedo, provocando o desenvolvimento da unha para debaixo da pele. Além disso, a unha encravada também é mais comum em pessoas com malformações das unhas ou dos pés. Nesses casos, é recomendado ter cuidados extra, especialmente na hora de cortar as unhas, para evitar esse problema.

Entenda porque a unha encrava e como evitar

Como cortar as unhas corretamente

Uma vez que o cort

Postado em Podologia por Sandra Paz | Tags: , , , , ,
21 de junho de 2017

A unha levemente encravada pode ser tratada, tentando-se levantar o canto da unha que está encravada, inserindo um pedacinho de algodão ou gaze entre a unha e a pele, porque assim a unha descola da pele e desencrava. Contudo, quando a área em torno da unha fica muito vermelha, inchada e com pus, o problema pode exigir o uso de uma pomada antibiótica prescrita pelo médico, como Nebacetin ou Diprogenta. Uma pedicure ou podólogo poderão desencravar a unha, cortando as bordas da unha encravada com um bisturi, uma tesoura fininha de ponta reta ou alicate próprio, mas em alguns casos pode ser preciso realizar uma pequena cirurgia para desencravar a unha. Tratamento caseiro para unha encravada Para tratar a unha levemente encravada e inflamada em casa, é recomendado:

  1. Deixar o pé ou a mão que tem a unha encravada de molho em uma bacia com água morna ou quente, por cerca de 20 minutos;
  2. Tentar levantar o canto da unha que está encravada com uma pinça e colocar um fio de dental, pedacinho de algodão ou gaze entre a unha e a pele para mantê-la elevada, trocando diariamente após deixar o dedo em água quente durante 20 minutos. Esse procedimento é ideal para quando a unha está suavemente encravada mas ainda não está inflamada;
  3. Passar alguma solução antisséptica e cicatrizante como o Povidine, por exemplo, para ajudar na cicatrização e evitar que a

Postado em Podologia por Sandra Paz | Tags: , , , , , ,
25 de Maio de 2017

Vocês sabem o que é psoríase?

  frases_psoriase Um dos fatores que causam a psoríase é o psicológico. A psoríase é uma doença crônica, não contagiosa, que forma manchas avermelhadas, que são cobertas por escamadas secas e brancas. Essas manchas causam coceira (sintoma responsável pelo nome da doença), o que piora a situação do indivíduo. O stress, cansaço e também alguns medicamentos, podem piorar a psoríase. Foi comprovado que se trata se uma doença genética, mas que pode aparecer em qualquer momento da vida (infância, adolescência, fase adulta ou idosa). A pessoa diagnosticada com psoríase, deve ter o acompanhamento de um podólogo entre os profissionais necessários para que sua qualidade de vida se mantenha. Isso porque é necessário ter alguém de confiança para tratar suas unhas e principalmente suas calosidades, que podem ter algum resquício da doença. Então, se você desconfiar de algo ou se conhece alguém que pode ter essa doença, não se esqueça que a opinião de um médico é de extrema importância e indispensável. Cuide-se

Postado em Podologia por Sandra Paz | Tags: , , ,
15 de Maio de 2017

Choros frequentes do bebê nem sempre está relacionado a fome, sono ou cólicas, outro problema que muitas vezes passa desapercebidos pelos pais são problemas nos pés. É muito importante que os pais observem os pés, em especial os dedos, pois é muito comum bebês baterem seus pés, e por suas unhas serem muito finas podem cortar a pele infeccionando o dedo. Procure um podólogo para fazer uma Avaliação caso haja uma vermelhidão local, não tente resolver o problema em casa, pois pode se agravar!!!

DICAS:

– Observe diariamente os pés da criança; – Use meias de algodão; – Seque bem os pés após o banho, especialmente entre os dedos; – Cortar as unhas somente retas, nunca corte os cantos!; – Não tente aproveitar o uso de roupas (macacões, mijõezinhos, meias). Roupas apertada podem comprometer a formação dos ossos e infeccionar as unhas; – Não deixe a criança andar descalça; – Escolher o calçado para cada tipo de terreno e muito importante; – Levar periodicamente a criança ao podólogo!!!

Postado em Podologia por Sandra Paz | Tags: , , , , , ,
10 de Maio de 2017

  Se você sofre com cheiro ou mau cheiro (chulé) no pé, isso pode ser muito embaraçoso. Isso geralmente acontece quando você usa sapatos e meias, não é mesmo? Isso ocorre devido ao suor, pois ao suar, seu suor não tem para onde ir. Felizmente, há muitas coisas naturais que você pode tentar para se livrar deste mau odor. Para que funcionem, você vai ter que fazê-las muitas vezes, por um determinado período de tempo. Muitas delas vão funcionar em uma semana. Uma ideia é usar pó de talco em seus pés, isso ajuda a matar as bactérias e remover o cheiro. Se você não tem pó de talco você pode colocar um bom desodorante em seus pés para mantê-los secos por mais tempo. Aqui estão algumas ideias simples para se livrar do mau cheiro: 1. Bicarbonato de sódio Ele vai ajudar a matar as bacterias que causam o meu cheiro nos pés. Para isso, coloque um pouco de bicarbonato de sódio em água morna (uma colher de sopa de bicarbonato de sódio para cada litro de água) e mergulhe os pés durante 15 a 20 minutos todas as noites durante uma semana. Polvilhe bicarbonato de sódio em seus sapatos e meias antes de usar. 2. Óleo de lavanda Ele cheira bem e ajuda a matar as bactérias. Este óleo também combate os fungos, e trata o mau cheiro do pé. Para isso coloque algumas gotas de óleo essencial de lavanda em água morna, e mergulhe os pés nela de 15 a 20 minutos. Faça isso 2 vezes por

18 de junho de 2016

1 – Qual a importância do podólogo e qual a função desse profissional? O Podólogo é um profissional da área de saúde de nível médio. A sua função básica, além de tratar algumas lesões superficiais, é prevenir e orientar o aparecimento de lesões nos pés como micoses nas unhas e entre os dedos – conhecidas popularmente como frieiras , unhas encravadas, calos, calosidades e verrugas são as mais comuns, que são doenças superficiais dos pés. 2 – Quando se deve procurar a Podóloga e com que freqüência devemos procurar esse profissional? O ideal é que a população procure o Podológo periodicamente, pelo menos uma vez a cada mês, mesmo que não haja nenhum tipo de lesão nos pés. Muitas pessoas só procuram o Podólogo quando estão com algum problema e, na verdade, o trabalho da Podóloga deveria ser muito mais preventivo. 3 – Como é o tratamento feito pelo Podólogo realizado na clinica dos pés? São basicamente procedimentos de higienização e hidratação dos pés. No caso do cliente não apresentar nenhum problema, o Podólogo corta as unhas de forma correta, higieniza-as retirando os excessos de pele para evitar o encravamento das unhas, remove os excessos de queratina (que é a proteína que se concentra em forma de pele endurecida em algumas áreas da sola dos pés, conhecida vulgarmente como calosidade) lixando essas áreas e por fim a hidratação

Postado em Podologia por Sandra Paz | Tags: , , , , ,
1 de junho de 2016

Os pés são considerados como sendo uma extensão do cérebro e do coração, atuando como agente receptor e executor das atividades sensitivas, onde se inicia o processo de devolução sangüínea, permitindo ao coração e pulmões um trabalho tranqüilo e sem esforço. Infelizmente as pessoas dão pouco valor a saúde dos pés. Elas não têm consciência de sua importância no dia-a-dia. Não lhes atribuem os cuidados necessários, por acreditarem que estão protegidos e escondidos pelos calçados. Deparo no dia-a-dia com pacientes que apresentam problemas graves em seus pés por descuido ou desconhecimento em relação aos cuidados que se deve ter com eles. A maioria dos profissionais em podologia, tem consciência e cuidados para com pacientes portador de bolha no pé, faz uso de todos meios de biosegurança disponíveis, desinfecção e esterilização dos materiais não descartáveis em estufas. O que é bolha? Acúmulo de fluido entre as camadas interna e externa da pele, devido ao excesso de fricção, uso de calçado apertados, queimaduras ocasionadas pelo frio, calor ou muito sol, doenças na pele, alergias e irritações na pele provocadas por agentes químicos. Existem vários motivos que, isolados ou combinados, proporcionam o aparecimento de bolhas. Os mais comuns são: a) Suor, que amolece a pele e a deixa mais sensível ao atrito; b) Desajuste das meias, causando uma fricção irregular entre m