28 de abril de 2020

De que adianta estar toda linda e produzida e morrer de vergonha de usar uma sandália? E a situação pode piorar e muito… Imagina ir jantar com o gato em um restaurante japonês e ter que ficar descalça para comer no tatame? Ai ai ai. Rsrsrsrsrs

O encontro romântico se torna desastroso se os pezinhos não estiverem em dia e a Cinderela vira gata borralheira em questão de segundos.

Tudo bem que durante o inverno os pés ficam mais escondidos dentro de botas ou sapatos fechados, mas mesmo assim, eles não dispensam cuidados especiais!!!

Descuidos com os pés facilitam a descamação, o ressecamento, as fissuras, contribuindo também para a incidência de doenças dermatológicas. É muito importante dar atenção a essa parte do corpo, que serve como base e suporta todo nosso peso. Isso sem contar o tempo que passamos de salto alto ou com os dedos espremidos em sapatos lindos porém nada confortáveis.

“Devemos ter cuidados com os pés o ano inteiro”, adverte o especialista Jayme Oliveira Filho, dermatologista membro da SBCD, Sociedade Brasileira de Cirurgia Dermatológica.

Os pés merecem toda atenção!!!

Veja algumas dicas da SBCD para a manutenção de uma boa saúde:

1)      Hidratação adequada: é muito importante a utilização de cremes apropriados para manter a maciez dos pés – preferencialmente após o banho;

2)      Exames frequentes da planta dos pés devem ser realizados para checar a existência de eventuais pintas ou outros problemas;

3)      Calçados e meias apropriados: item importante para que não machuque ou agrave lesões pré-existentes nos pés. Calçados apertados e umidade aumentam as chances de problemas infecciosos;

4)      Corte apropriado das unhas: é comum o corte inadequado (muito curto, por exemplo), que favorecem o encravamento da unha com evolução para inflamações mais sérias;

5)      Sempre que perceber algo errado, busque um especialista!!!

Eu procuro exfoliar meus pés pelo menos uma vez por semana e passo hidratante sempre antes de dormir. Para manter as unhas bonitas, vou a manicure a cada 15 dias e peço para ela finalizar com uma bela massagem!!! Nada como a sensação de estar com os pés bem cuidados e bonitos.

Fonte: https://bit.ly/2LWVKRm
15 de julho de 2019

Dedicando alguns minutos do dia aos pés, podemos contornar ou evitar ressecamento, rachaduras e doenças chatas. Comece o quanto antes!

Quando as temperaturas caem, cobrimos o máximo possível do corpo para ficarmos quentinhas. Os pés, em especial, ficam beeeem blindados contra frio, vento e qualquer sensação de “congelamento”, com meias (às vezes mais de uma por pé) e sapatos fechados de todos os tipos.

É confortável, mas prejudica a pele. Não é raro os pés ficarem mais ressecados, “grossos”, com rachaduras e uma frieira aqui, uma micose ali durante o outono e o inverno. “Os pés já sofrem diariamente carregando nosso peso. Muitas vezes, ficam fechados na maior parte do dia em calçados. No momento de cuidado com o corpo, durante o banho ou o descanso em casa, não ganham a atenção devida”, afirma Cassiana Okada, dermatologista do Hospital Santa Cruz (SP).

Ela explica que dor, desconforto e até sangramentos podem acompanhar o ressecamento e as rachaduras, e que a falta de hidratação e o uso de calçados inadequados são as causas mais importantes para que isso ocorra. A dermatologista Anelise Ghideti, da AE Skin Center, complementa que a diminuição da ingestão de água também é um fator a ser levado em consideração.

As especialistas garantem que tudo pode ser facilmente evitado, desde que dediquemos alguns minutos por dia aos cuidados com a saúde dos pés. Pedimos, então, para elas contarem como é o ritual ideal para os nossos pezinhos. Aí vai, e é bem simples!

Para começar, a limpeza dos pés no banho

Assim como ocorre com a pele do rosto e do restante do corpo e com os cabelos, a pele dos pés fica excessivamente ressecada por causa de água muito quente no banho. Por mais que você ache uma delícia ficar uma hora sob a água do chuveiro a 45°C, é preciso repensar esse hábito se quiser preservar a pele. O banho adequado deve ser a aproximadamente 37°C e durar cerca de 15 minutos.

Então vem a questão da higiene em si. “Os pés confinados em calçados fechados e com pouca ventilação são alvos da proliferação de fungos e bactérias que ameaçam a saúde da pele da região”, diz Cassiana. Esse ambiente quente e úmido é perfeito para o desenvolvimento das micoses e das frieiras. Uma boa limpeza, com sabonetes neutros e esponjas macias, começa a preveni-las.

Uma vez por semana, é legal fazer a esfoliação dos pés, para remover as células mortas, estimular a renovação da pele e facilitar a ação dos hidratantes, que proporcionam aquela maciez deliciosinha.

A dermatologista do Hospital Santa Cruz ensina uma receitinha caseira simples: óleo de coco misturado com açúcar cristal em ponto de pasta. Você deve esfregar essa mistura nos pés apenas com as mãos. “Nunca utilize lixas nos calcanhares. É essa prática que estimula o engrossamento da pele, piorando ainda mais as rachaduras”, adverte.

E as rachaduras, destaca Anelise, funcionam como porta de entrada para os fungos e bactérias de que falamos ali em cima, levando a prejuízos na pele e até a doenças.

Cuidados com os pés ao sair do banho

Já limpinhos, os pés devem estar bem secos para a aplicação de um hidratante específico para a região, que tem entre suas características o alto poder de hidratação e a rápida absorção.

Preste bastante atenção à secagem de seus pés em todos os detalhes, ou seja, seque cada cantinho. Nos dorsos (a parte de cima), nas solas e, principalmente, entre os dedos. Passe uma toalha sequinha em todos esses pontos e, se achar que ainda não foi suficiente, finalize com o secador de cabelos. No final, você precisa senti-los “soltinhos”, sabe? Sem a resistência típica da pele úmida.

Se houver rachaduras na pele dos pés, especialmente nos calcanhares, Anelise recomenda que neste momento sejam aplicadas pomadas cicatrizantes indicadas por uma dermatologista. Espere ela penetrar na pele para em seguida usar o hidratante.

Os princípios ativos a que você deve estar atenta na hora de escolher o seu hidratante para os pés são:

– Ureia (quanto maior a concentração, melhor);

– Manteiga de karité;

– Óleos extraídos de sementes e castanhas;

– Lactato de amônio;

– Glicerina;

– Ceramidas; e

– Aquaporinas.

Por fim, os cuidados gerais com os pés no dia a dia

Dê preferência a calçados que permitam que a pele dos pés respire, como os de tecido de algodão ou de couro natural. Evite sapatos e botas de materiais sintéticos, pois eles impedem a transpiração natural e abafam toda a região. E daí você já sabe: ambiente úmido + rachaduras = micoses e frieiras.

Use meias de algodão e as troque todos os dias. Em casa, pode ficar com sapatinhos ou meias de lã natural para manter os pés quentinhos.

Solados muito finos, planos e duros propiciam o engrossamento da pele da sola dos pés e dos calcanhares; sapatos com saltos altos pressionam as pontas dos pés e engrossam a pele sob os dedos. O melhor, portanto, é usar sapatos e botas com solado macio e um saltinho pequeno, de cerca de 2 centímetros, para manter uma boa sustentação sem engrossar e pele.

E, claro, fique sempre de olho nas alterações da pele. Apareceu alguma descamação estranha, uma mancha ou um sinal inesperado? Consulte uma dermatologista para saber o que é e tratar de forma adequada o mais rápido possível.

Fonte: encurtador.com.br/hvET4

29 de abril de 2016

Por não possuírem glândulas sebáceas, os pés são as áreas do corpo mais suscetíveis ao ressecamento. Além de ser um problema estético, a pele seca não é capaz de proteger a pele como deveria e fica sujeita ao aparecimento de fissuras nos pés ressecados.

Nos casos mais graves, quando há rachaduras na pele, é necessário procurar um especialista em tratamento para os pés. No entanto, para combater o ressecamento comum da região, basta dedicar alguns minutos diários ao tratamento caseiro.

Para manter os pés hidratados é necessário criar um hábito diário de cuidados com o local. Aposte em cremes hidratantes que contenham ativos como vitamina B3 e óleos naturais. Óleos de amêndoas e de girassol são boas opções.

Pés ressecados: como tratar

Passo 1: Esfolie. Uma vez por semana esfolie os pés com um aparelho apropriado para região. A lixa elétrica remove a pele de forma suave sem agredí-la.

Passo 2: Hidrate. Aplique diariamente um creme em todo o pé. Esse cuidado pode ser feito logo após o banho! Apenas lembre-se de secar bem os pés, especialmente entre os dedos, para evitar o acúmulo de umidade. Em seguida, aplique o creme massageando o local em movimentos leves e circulares.

Passo 3 : Proteja. Para potencializar a hidratação calce uma meia de algodão. No dia seguinte seus pés estarão macios, hidratados e saudáveis.

Passo 4: Evite andar descalço. O contato direto com o chão leva a um atrito excessivo, fazendo com que a pele da região engrosse para se defender do trauma. Evite também o uso muito frequente de rasteirinhas e chinelos, pelo mesmo motivo. Banhos quentes e demorados podem levar à piora do quadro.